Para Cozinhar

Tarte de Frango com Ervilhas e Cenouras

A avó do meu amigo Luís era uma pessoa extraordinária. Tive o privilégio de privar com ela, de ter ouvido muitas histórias. Era uma maravilhosa contadora de histórias, foi professora, escritora e mãe de 10 filhos (depois de lhe terem dito que provavelmente nunca poderia ter filhos!)
No meio das muitas histórias e apontamentos familiares que ouvi, gostava particularmente de ouvir a descrição da hora do banho das crianças, ou do panelão de papas de aveia do pequeno almoço.
Lembro-me também de algumas receitas que partilhou comigo, como a receita do seu arroz doce, que era “famoso” entre os catequistas da minha paróquia, da galinha que faziam na Páscoa, ou da tarte de frango de que toda a família gostava.
Apesar de ter experimentado várias vezes a receita de arroz doce – e de ser das poucas que me sai bem – nunca me lembrei de fazer a receita da tarte de frango. Até há uns dias atrás.
Assim do nada, enquanto acondicionava umas sobras de frango assado numa caixinha, lembrei-me de repente. Foi como se tivéssemos tido essa conversa no dia anterior, apesar de ela já ter falecido há perto de 10 anos, e esta conversa ter provavelmente mais de 12 anos… … Ver artigo completo no Blog

Sobre o Autor

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.