Para Cozinhar

Podes vir 2021

Despeço-me de 2020 sem mágoas. Não foi um ano incrível, mas também não foi o meu pior ano. É difícil separar o ano que 2020 foi, de tudo aquilo que fomos condicionados a fazer e a aceitar por causa da pandemia. De tantas pessoas que morreram pela doença ou por não lhes terem sido prestados cuidados por com causa da doença. De tantas pessoas que perderam o sustento, ou o viram drasticamente reduzido porque foram condicionadas na sua actividade. Dos convívios e festas e eventos que tivemos de adiar, condicionar não tivemos de todo. Dos espetáculos que não fomos ou que vimos pela internet. Das viagens que não fizemos. Da falta de beijos e abraços prolongados.

Não queremos repetir 2020, mas entramos em 2021 com as mesmas incertezas, duvidas, cuidados e condicionantes.

2020 não foi incrível e ficará marcado pela pandemia.

Aqui, não perdemos nenhum membro da família em 2020, unimo-nos aos nossos familiares e amigos e estivemos aqui uns para os outros. Aceitámos e adaptámo-nos a algo que não conseguimos mudar. Sobrevivemos à escola em casa, e aproveitamos o tempo com os filhos de outra forma.

Fomos capazes de, passado o tempo de nos queixar, de olhar o covid com respeito, … Ver artigo completo no Blog

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.