Histórias de Amor

Pamela e Jim Morrison

pamela

 Ninguém sabe ao certo como se conheceram Pamela Susan Courson e Jim Morrison apenas se sabe que foi no ano 1966. Alguns amigos do Jim dizem que eles se conheceram numa festa num campus na  universidade, outros dizem que eles se conheceram num dos concertos da banda de Morrison ainda no início. De acordo com outras fontes, foi John Densmore que primeiro demonstrou interesse em Pamela. Mas quando Jim viu Pam algo aconteceu, perceberam que não seria Densmore que iria ter um relacionamento com Pamela. Pamela era uma bela ruiva de 18 anos. Ela tinha sardas nas costas das mãos, distribuídas sobre um rosto pálido e delicado. Ela usava os seus cabelos partidos ao meio, lisos e longos. Os seus olhos eram o seu traço mais marcante: maiores do que o normal, davam a aparência de ser uma pintura de Walter ou Margareth Keane. Pamela era adorável, dependente e vulnerável." (Hopkins)
A relação entre Jim e Pam não podia ser melhor e claro pior, pode mesmo ser descrita como uma relação de amor-ódio. A maioria das pessoas que os conheciam dizia que eles discutiam muito, às vezes por motivo nenhum. As suas vidas eram como uma montanha russa. Pamela costumava atirar coisas a Jim quando eles estavam a discutir e muitas vezes expulsou-o de casa. Apesar de tudo, Jim continuava enamorado e dizia aos seus amigos que Pamela era uma criança doce e era o complemento da sua existência. A prova disso é o facto da maioria das músicas e poemas escritas por Morrison serem dedicados a Pamela. Frases famosas como " She lives on Love Street" foram inspiradas em Pamela e eram escritas como um apelo ao seu amor.
Pam e Jim tentaram casar-se inúmeras vezes, mas nunca o fizeram. Muitos amigos de Jim falam que ele realmente amava Pam mas não estava preparado para tomar um passo tão decisivo na sua vida: casar-se. Morrison tinha uma imagem a preservar: ele era Jim Morrison, o símbolo sexual, o desejado pelas mulheres. Apesar disso, Jim pensou na segurança de Pam escrevendo um testamento onde ele deixou para Pamela tudo o que ele tinha na ocasião da sua morte.
Jim adorava dar presentes a Pamela. Tudo o que ela desejava Jim dava. Uma vez, o advogado de Morrison disse a ele que o seu par cósmico estava a gastar em proporções cósmicas e Jim respondeu-lhe  que preferia gastar dinheiro com ela a gastar com advogados. Jim deu a  Pam uma loja de roupa que ela chamou de  Themis, o deus da justiça e da ordem na mitologia grega (um dos nomes cogitados para a butique foi Fuckin’ Great). Jim teve muito orgulho de Pam porque ela realmente queria dedicar-se a desenhar roupas e cuidar da loja, tanto que uma vez uma revista convidou Jim para revelar quem era seu estilista e tirar algumas fotos com as roupas desenhadas por ele. Jim revelou que era Pam quem desenhava as suas roupas. O ensaio de fotos que eles fizeram para a revista representa as mais belas fotos coloridas de Pam e Jim.
Em 1971 Jim e Pam viajaram para Paris e pensavam em morar lá por algum tempo. O desenrolar dos acontecimentos (como o julgamento de Morrison) fizeram com que Jim e Pam resolvessem mudar para longe de Los Angeles. Pam chegou a dizer a Jim que se ele não partisse ela partiria sozinha. Eles passaram a morar num pequeno mas confortável apartamento na Rua Beautreilles.O casal permaneceu em Paris por 6 meses. Jim escrevia poesias e aparentemente parecia estar a melhorar do seu estilo de vida boémio e auto-destrutivo. Mas à medida que o tempo passava, Jim começou a beber novamente.Uma noite, segundo o depoimento de Pamela, eles saíram com alguns amigos para assistirem um filme e ao voltarem para casa, foram dormir. Pamela comenta que Jim estava com problemas respiratórios há algum tempo e que se recusava a ir ao médico. Pamela acrescenta que Jim acordou e disse que não estava a sentir-se bem e que ia tomar um banho. Pamela levou uma tigela ao WC e Jim vomitou. Depois disso, disse para Pamela ir dormir e que ele se juntaria a ela num minuto. Pamela adormeceu e quando acordou percebeu que Jim ainda não tinha ido dormir. Então,dirigiu-se ao wc e viu que Jim ainda estava na banheira. Tentou acordá-lo e não conseguiu. Preocupada, tentou tirá-lo da banheira, mas em vão. Pam ligou para um amigo que ao chegar ao apartamento ligou para o médico. Nenhuma autópsia foi feita e a causa oficial da morte de Morrison foi ataque do coração. Jim foi enterrado em Père Lachaise e apenas cinco pessoas assistiram ao seu enterro.

Depois de voltar para os Estados Unidos Pam não sabia como prosseguir sem Jim. Ela comentava que não sabia o que fazer e que não sabia como iria viver sem Morrison. Apesar do seu coração pertencer a Jim, dois anos depois da sua morte Pam iniciou um novo relacionamento com Randy Ralston e Pam parecia estar mais optimista. Mas isto não durou muito tempo. Pamela Courson morreu em 1974 com uma overdose de heroína. A sua morte foi misteriosa, ninguém sabe o que realmente aconteceu. Algumas pessoas falam em suicídio (na véspera da sua morte, Pam comentou com uma amiga que já ela devia juntar-se a Jim). Os amigos de Jim e Pam dizem que ela nunca se recuperou da morte do companheiro. Pamela morreu com a mesma idade que Jim morreu: 27 anos. Um amigo de Pamela que estava a morar com ela na ocasião da sua morte disse à polícia que ela consumia heroína à um ano mas o médico que a examinava disse que ela não tinha um hábito pesado depois de examinar as condições físicas de Pamela. Os pais de Pamela contrataram um detective para investigar a morte da filha mas nada de relevante foi descoberto.  Pam só queria morrer e  juntar-se ao seu par cósmico. Pam morreu poucos dias antes de ser reconhecida como  esposa de Morrison.
Os pais de Pamela consideraram em enterrá-la em Père Lachaise com Jim, mas isso não se passou.  Pamela foi cremada e as suas cinzas estão em Fairhaven Memorial Park, em Santa Ana, na Califórnia

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário