Noticias

Oprah despede-se do seu talk-show rodeada de celebridades

 Vestida de roxo, Oprah subiu ao palco do United Center, em Chicago, como uma rock star. Cerca de 13 mil pessoas aplaudiram de pé a entrada da mais popular apresentadora televisiva dos Estados Unidos e uma das mulheres mais ricas do país. Ao lado de Oprah foram desfilando alguns dos mais conhecidos actores, músicos e desportistas norte-americanos: Tom Hanks, Tom Cruise, Beyoncé, Madonna, Jamie Foxx , Will Smith, Stevie Wonder e Aretha Franklin. A lista de estrelas convidadas para aparecerem no último programa, intitulado “Surprise Oprah! A Farewell Spectacular”, era um segredo bem guardado pelos produtores, que quiserem surpreender a apresentadora, mas depressa o público percebeu que a promessa de levar a palco alguns dos nomes mais sonantes de Hollywood se estava a cumprir quando Tom Cruise subiu a palco e disse: “Tu sempre tiveste o poder, e essa é a mensagem que trouxeste às nossas vidas”. Este programa especial será emitido nos EUA na próxima segunda e terça-feira, antes de um derradeiro programa, no dia 25 de Maio, quarta-feira, de acordo com a AP. Aos 57 anos, Oprah Winfrey tem uma fortuna avaliada em 2,7 mil milhões de dólares em 2010, segundo a revista “Forbes”. O talk-show de Oprah teve as suas origens em 1984, quando a apresentadora se mudou para Chicago para ser a cara do programa da manhã da estação local WLS-TV, o “AM Chicago”. Depressa se transformou no talk show mais visto na região e, passado um ano, tinha expandido o seu formato, passando para uma hora de emissão e sendo rebaptizado de “The Oprah Winfrey Show”. Em 1986 passou a ser emitido em todo o país, depois de a CBS ter comprado os direitos de transmissão. Foram anos a fio a mostrar a uma audiência média semanal cifrada em mais de 40 milhões de pessoas momentos emblemáticos da televisão americana. Para trás ficam imagens como a do actor Tom Cruise a saltar em cima do sofá do estúdio declarando o seu amor pela namorada (e actual mulher) Katie Holmes, que até deu origem à expressão jumping the couch, que entrou no léxico coloquial dos americanos quando estes se querem referir a alguém que perdeu a cabeça. Outro dos momentos que vai ficar para a história da televisão americana aconteceu em 2004, quando Oprah ofereceu a todos os membros da plateia um carro novo, originando uma sessão de histeria colectiva entre o público. A sua entrevista a Michael Jackson, em 1993, quando o cantor decidiu falar pela primeira vez sobre o facto de a sua pele estar a tornar-se gradualmente mais branca devido à vitíligo, foi a mais vista de sempre na televisão nacional, tendo reunido 62 milhões de americanos frente ao ecrã e perto de 100 milhões de pessoas no resto do mundo. O apoio expresso que Oprah deu a Barack Obama durante a campanha para as presidenciais foi igualmente considerado fundamental para a sua vitória. A atmosfera de à-vontade e de conversa franca que imprimiu ao seu programa redefiniram os talk-shows americanos, transformando Oprah num fenómeno cultural não só nos Estados Unidos mas em todo o Mundo, uma vez que o programa é transmitido em 145 países, incluindo Portugal (SIC Mulher). Mas tudo tem um fim, e o “The Oprah Winfrey Show” também. Porém, esta despedida é mais um “até já”, uma vez que Oprah vai continuar presente no ecrã dos americanos através do novo canal por cabo OWN (Oprah Winfrey Network), que teve a sua estreia em Janeiro último e é actualmente difundido para aproximadamente 80 milhões de lares. A programação do OWN é uma mistura de programas originais, documentários, filmes e features especiais.

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário