Eu, Tu e os meus sapatos

O tal do Marçagão

Março, marçagão, manhã de Inverno, tarde de Verão.

M-E-N-T-I-R-A! (ler com o ritmo da estrofe do João Pedro Pais “mas é mentira, mentiiiira!”)

Onde? Onde é que anda o marçagão do ditado popular, hein? Onde? Digam-me onde foi avistado pela última vez que eu vou lá ter com ele e convido-o a visitar comigo a casa-de-banho do restaurante mais próximo para levar uma bela de uma ensaboadela. E, se não atina, ainda fica sem ir às festas de aniversário dos amigos. Juro!

Ora, toooodos os anos, TODOS, todos os anos há uma semaninha em Março maravilhosa, assim de Verão, mesmo mesmo mesmo boa! Daquelas de esplanadas e praia, de pernas ao léu e sandálias novas. Espera, é que não é só a semaninha. Lembram-se do ditado? Tem (tinha) o seu quê de razão… Toooodos os anos ainda nos apareciam essas tardes maravilhosas. As tais do marçagão. As tais que no ano da graça do senhor – este – dois mil e dezoito, nem vê-las!

Então – e não querendo crer que as alterações climáticas e o são pedro se reuniram e conspiraram com o intuito único de me azucrinar, por obra de quem é que neste Março, logo neste, aquele em que estou em … Ver artigo completo no Blog

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário