Economia cá de Casa

O que ter sempre na despensa

Há muitos, muitos anos, numa outra época escrevi um post sobre tudo aquilo que eu considerava importante ter na despensa. Ao olhar para esse post agora, reparo que, na minha despensa deixaram de existir muitas daquelas coisas, e passaram a existir outras. Fruto da minha natural “evolução”, da forma como cozinho agora – com alimentos o mais naturais possíveis, sazonais, locais e se possível biológicos, da caminhada que tenho feito acerca da forma de nos alimentarmos com alimentos o menos processados possível. Houve alimentos que deixei de comprar e consumir. Houve outros de entraram não só na minha alimentação, mas na alimentação de todos nós e que não faziam parte há uns anos. E outros que, não deixando de todo de fazer parte da minha alimentação, passaram a ter um papel muito mais pequeno e deixaram de ser essenciais. Passei a comprá-los de forma ocasional, para eventuais dias especiais e festas, mas não para ter sempre em casa numa base regular.Ao olhar para trás, vejo que é um “crescimento” natural. Há 12 anos atrás, quando comecei o blogue de receitas, rúcula ou canónigos, eram coisas raramente usadas, caras e que se comiam nos restaurantes mais gourmet. Agora fazem parte da … Ver artigo completo no Blog

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário