Noticias

No Dia do Orgasmo, especialista ensina segredos do prazer feminino

 O autoconhecimento é fundamental para que a mulher consiga atingir o orgasmo Os poucos e compensadores segundos do auge da transa têm uma data de comemoração: 31 de agosto é o Dia do Orgasmo. E, ainda hoje, com o sexo mais liberto, não são poucas as mulheres que não conseguem atingir esse grande momento do prazer sexual. De acordo com com o psicoterapeuta sexual Oswaldo Rodrigues Jr., diretor do Instituto Paulista de Sexualidade, as mulheres estão habituadas a esperar que o prazer venha apenas das relações sexuais e não tocam o próprio corpo. “O segredo do orgasmo consiste em conhecer as próprias necessidades e limites, dedicar-se em pensamento e no ato, experimentar sempre e insistir no que lhe dá prazer”. Veja cinco itens que o especialista aponta para que o orgasmo aconteça: 1. Dedique-se ao sexo Desenvolva a capacidade de dedicar a atenção e o pensamento às questões sexuais. isso permite usar a fantasia, conhecer seus limites e descobrir mais sobre o próprio comportamento sexual. “Invista diariamente nesta atividade interna. Ao se exercitar, pensar e fantasiar, a mulher poderá reconhecer o que lhe envolve, o que lhe excita, o que lhe produz desejo e motivação, assim como o que deverá ser evitado”, afirma Oswaldo. 2. Explore seu corpo Reconheça como o corpo pode e deve receber estímulos táteis que sejam importantes para a atividade sexual. A masturbação é essencial para facilitar o orgasmo depois, durante uma transa. “Se as mulheres desejam que o orgasmo ocorra com a penetração, é necessário que treinem desta mesma forma. A maioria das mulheres que se masturba aprende a ter orgasmos apenas com estimulação clitoriana e, assim, habitua-se à prática. Depois, não sabem como ter orgasmos nas relações sexuais de penetração”, explica Oswaldo. 3. Combata a timidez A mulher deve aprender a mostrar o que sente e dizer isso ao parceiro. Muitas consideram que não devem e nem precisam contar o que querem ou precisam ao homem. “Falar, com todas as palavras, sem usar formas infantilizadas, facilita que os prazeres do sexo ocorram”, diz o especialista. 4. Não desvie a atenção Pensar em questões que produzem ansiedade ou distraem é um problema. Seja por imaginar que um filho pode entrar no quarto ou ficar preocupada sua forma física, por exemplo. Aprenda a lidar com as suas inseguranças. Mas, se perceber que não consegue isso sozinha, pense se não é a hora de procurar um acompanhamento psicológico. 5. O papel do homem O homem não pode ser considerado como o responsável por dar prazer à mulher. Ele tem o seu papel, que é importante, mas um orgasmo não depende só dele. “O parceiro deve estar atento ao que a mulher diz para que saiba o que fazer. O homem precisa compreender que precisa dedicar-se emocionalmente ao momento e saber quais são os objetivos de ambos estarem juntos. A parceira reconhecerá no seu toque a sua disponibilidade”, afirma Oswaldo. (Uol Comportamento) –

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário