Eu, Tu e os meus sapatos

Isto não é sobre fraldas. Mesmo.

Em equipa que ganha não se mexe. Dizem. E eu também.

Mas agora vou mexer. A Maria usou sempre a mesma marca (e tipo) de fraldas. Com o Rodrigo repliquei. Nunca houve cheiro a chichi, nunca houve fugas mas, acima de tudo e o mais importante, nunca houve assaduras.

Se há mais baratas? Há. Até na própria marca. Mudar para quê?

Bem, é muito diferente estar em frente a uma prateleira – de supermercado, de para-farmácia, de perfumaria e, correr o risco de experimentar uma coisa diferente só para ver se resulta (até porque o que temos lá em casa até tem funcionado), de receber directamente em nossa casa um produto novo para experimentar. E, atenção, eu falo em risco porque sou uma compradora calculista – compro à vontade o que me apetece mas pondero sempre bem cada compra e, experimentar só porque é novo, diferente, está na moda, não é nada a minha praia. E esta é uma das vertentes mais interessantes sobre isto de ser influenciadora (?) – poder conhecer e usufruir de produtos, bens ou serviços, sem risco – financeiro, entenda-se, associado. Na realidade, não sei por que razão não se escreve ou fala sobre isto de forma mais transparente. … Ver artigo completo no Blog

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário