Espiritualidade

Florais de Bach

florais

Este método de tratamento foi criado por Edward Bach, um médico inglês interessado em produtos naturais e medicina alternativa, que descobriu que a partir de determinadas combinações de plantas e flores é possível criar essências que permitem ajudar a tratar diversos problemas de saúde. Este tipo de tratamento é feito através do sistema emocional e trata sobretudo a origem dos problemas e não os seus efeitos e sintomas.
A sua filosofia assenta no pressuposto de que a doença é apenas uma resposta do organismo a um conflito interno entre o sector físico e o sector emocional e que o equilíbrio, a saúde e a felicidade dependem do tratamento desse conflito.
 Os florais ajudam a transformar os comportamentos e as energias negativas em sentimentos positivos. Ajudam a desbloquear os chacras e a equilibrar toda a energia presente no organismo humano.

 Estas essências foram divididas em sete grupos, conforme o tipo de problema que está a afectar o paciente, sendo eles:
 – o medo;
 – a insegurança;
 – o desinteresse,
 – a solidão;
 – a vulnerabilidade,
 – o desespero,
 – o desânimo,
 – a preocupação excessiva.

 Segundo o Dr. Bach os problemas de ordem física têm a sua origem em distúrbios emocionais, que aos pouco vão debilitando o organismo. Os florais vão tratar o sector emocional, impedindo que os problemas deste afectem a saúde do indivíduo. Ajudam a estimular a capacidade do organismo se auto-regenerar e a tratar as suas desordens orgânicas, equilibrando todo o sistema.
 Normalmente, cada tipo de problema necessita da utilização de mais do que um floral, pelo que é frequente a combinação de várias essências.
 Para escolher os Florais a tomar é importante identificar antes de mais a causa do problema que se pretende resolver. Desta forma será muito mais fácil adaptar as propriedades terapêuticas dos florais a cada caso específico.
 As essências devem ser tomadas diariamente, pingando duas gotas para um copo de água e bebendo-a em intervalos de tempo regulares, quatro vezes ao dia, até verificar que o seu estado de saúde melhorou. Assim, o tempo de tratamento varia conforme a pessoa e o tipo de problema que apresenta.
As qualidades da terapia acima referida não dispensam as indicações do seu médico.

Parceiro do Portal amulher.com
Centro Maria Helena

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário