Noticias

Entrevista: Estilista fala sobre a moda dos vestidos de noiva!

Entrevista: Estilista fala sobre a moda dos vestidos de noivaQuando o assunto é casamento, as noivas têm uma grande missão: encontrar o vestido ideal. Longo, curto, colado, volumoso, com tule, com flores ou até mesmo colorido. Para este dia tão especial, perfeição é pouco.

Algumas já sabem exatamente o que querem, outras se inspiram no que está na moda. E quando se fala em moda, realmente é ao pé da letra: até para as noivas o mercado lança tendências.

Há mais de seis anos desenhando para a marca Solaine Piccoli (que leva o nome de sua mãe, também estilista do ramo), Gabriela Piccoli é apaixonada por esse mundo.

Com apenas 35 anos, ela é uma referência no mercado da alta costura graças à exclusividade inovadora de suas criações.

Em um bate-papo exclusivo, Gabriela revelou ao eBand as tendências atuais e expôs sua opinião sobre essa roupa tão desejada pela maioria das mulheres.

Conte um pouco sobre sua relação com a criação de vestidos de noiva…
Por minha mãe ser estilista, tenho contato com a moda desde pequena. Sempre gostei. Em 2004, eu me formei em moda e, desde então, comecei a atuar como estilista. Amo o que eu faço, tanto o meu trabalho como artista quanto o de estilista. Tenho que interpretar a noiva, transportar as vontades dela para o mundo real.

Qual é o perfil das suas clientes?
Temos um trabalho personalizado. Todos os vestidos são confeccionados por nós. Não temos essa coisa de comprar vestido pronto, de coleção. É um trabalho dedicado a cada noiva. Não digo que a marca é voltada para um público A, mas para um púlico de bom gosto, que procura um modelo autêntico, único, particular e um atendimento personalizado. Na minha linha de vestidos, procuro dar toques mais modernos, não tão tradicionais. Posso dizer que meu público é aquele que quer um vestido diferente, não o que todo mundo tem.

A moda de noiva muda muito como a Prét-à-Porter?
Não há uma divisão de estações muito clara. A noiva não pensa `vou casar no inverno, preciso de um vestido fechado e com mangas´. Ela pensa no estilo dela, compara o que está sendo lançado, que está em alta. Ela adequa a tendência a sua personalidade. Mas, no verão, por exemplo, os vestidos acabam sendo mais leves, ao contrário do inverno. Mas isso não altera a modelagem.

O que está em alta hoje na modelagem?
Hoje, temos duas tendências. Uma é o detalhe do corpo bem justo e estruturado, mais alongado que desenha o quadril e o bumbum e depois uma saia bem esvoaçante e volumosa. Outra é um vestido com o corpo mais curto, até o início do quadril mais ou menos, e com a saia bem leve e ampla. Tanto o corpo mais curto, que deixa um look mais romântico, quanto o mais comprido, look mais sexy, são fortes tendências.

O tomara-que-caia ainda é o mais pedido?
O tomara-que-caia ainda é o xodó entre as noivas. É muito difícil uma pessoa ficar feia com esse modelo. Ele fica bem em praticamente todos os tipos de corpo. Acredito que nunca vai sair de moda, é tendência sempre. Mas há outros tipos de decote como a frente única, gola americana, ombro só, mas esses são mais específicos. O tomara-que-caia é o preferido das noivas.

O que é bacana em relação aos tecidos?
O shantung de ceda pura, cetim de ceda pura, tule francês, zibeline italiana e rendas são os mais pedidos. Além disso, existe uma tendência muito forte de alguns detalhes em preto. Vamos dizer que é para noivas mais arrojadas. Mas sempre é um detalhe, como a fita do corselet nas costas, um laço ou alguma renda.

Quais são os acessórios do momento?
Com certeza, as flores. Essa tendência começou no verão e vai se esticar no inverno. Normalmente ela é da mesma cor e tecido que o vestido. Pode ser usada tanto no cabelo quanto com em uma fita presa em alguma parte corpo. Quanto ao tipo de flor, depende muito do gosto da noiva, mas as mais pedidas são as rosas, camélias e lírios.

O que é eterno além da cor branca?
Acho que o cabelo preso é essencial, mas nem todo mundo aceita. Acredito que um bom penteado com o véu longo eterniza qualquer noiva. Ela vai estar chique e bem arrumada.

E como combinar o buquê com o vestido?
A escolha depende muito da altura da noiva. Se ela tem pouca estatura e o vestido já tem muita informação, o buquê ideal é aquele mais arredondado e com flores delicadas. Já em uma noiva mais alta, o buquê pode ser um pouco maior e mais extravagante. O segredo é cuidar para que ele não apareça mais que a noiva. Em relação ao tipo de flor, vale a escolha da noiva. Não existe "flor errada" para buquê.

O que está em alta para os sapatos?
Antes usava-se só bico fino. Hoje, com a moda mais flexível, tem muito modelo bacana: bicos arredondados, peep-toe com bico aberto na frente, detalhes com laço, paetês e cristais. Já as sandálias de tirinha ou sandálias finas não são legais. O ideal é um sapato mais fechado. O mais pedido agora é o pep-toe de salto alto.

Qual seria o melhor modelo para usar em um casamento na parte da manhã, tarde e noite?
De manhã e tarde eu aconselho modelos com tecidos que não sejam muito brilhantes, como os de seda pura, shantung e tule francês. Já à noite podemos usar os mesmos tecidos do dia, mas com mais bordados, brilhos e renda. Quanto ao modelo, depende da noiva. Qualquer corte se encaixa nas três ocasiões.

O noivo também pode usar branco?
Eu particularmente não gosto. O terno dessa cor não é tão elegante quanto o meio-fraque ou outros modelos nas cores mais clássicas como, preto, cinza e azul-marinho. Claro que não estou dizendo que não pode usar, mas aconselho o noivo usar o clássico.

E quanto aos esmaltes? Você acha que a tendência das cores cítricas e coloridas tem vez neste dia tão especial?
Acho melhor as cores claras. Já vi algumas noivas usarem a unha vermelha – não ficou feio, mas nas fotos, a unha ressalta muito, principalmente na hora das alianças. Eu prefiro o mais clássico, como a cor renda ou a boa e velha francesinha.

Para você, qual seria a noiva ideal?
É sempre aquela que vai estar com um vestido que esteja dentro do perfil dela, mas que ao mesmo tempo surpreenda. Tem que inovar, já que é o dia mais importante dela, mas não pode deixar que a identidade da noiva se perca.

 

in band.com.br

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário