Saúde & Beleza

Dicas para resistir à Gripe

gripe

Não é por acaso que a fruta de Inverno tem o tom amarelo, como é o caso da laranja. Porque é na prevenção que devemos investir, aproveite os benefícios da vitamina C, reforce o seu sistema imunitário e minimize os efeitos dos atchin’s… Não vale a pena falar apenas em Gripe A. A estação do frio já chegou e a gripe sazonal também faz as suas mazelas. Tosse, espirros, em alguns casos vómitos e diarreias, fazem parte dos sintomas que deixam qualquer pessoa de rastos! Consequentemente, aumenta a desidratação do corpo, tornando-o ainda mais vulnerável às infecções. O ideal é reforçar o seu sistema imunitário e torná-lo mais resistente às infecções.

A alimentação no geral e a fruta, em particular, desempenham um papel essencial na prevenção de doenças e na manutenção do bom funcionamento do organismo. No que toca às cores, não é por acaso que a fruta de Inverno tem o tom amarelo. A laranja, a tangerina, a clementina e o diospiro fornecem um nutriente com reconhecidas propriedades preventivas: A vitamina C.

VITAMINA C AO SERVIÇO DA PREVENÇÃO!

Todos conhecem as propriedades dos citrinos, em especial da laranja. Basta um fruto de tamanho médio para fornecer a dose diária recomendada de vitamina C que um adulto precisa (cem gramas de laranja fornecem aproximadamente 60 mg de vitamina C). Mas quais são as propriedades desta vitamina que todos procuram no Inverno? A vitamina C fortalece o sistema imunológico contribuindo para proteger o organismo contra as infecções.

No caso da laranja, o betacaroteno, o fitonutriente que garante a cor à laranja, confere a este fruto um alto nível de protecção antioxidante. Estes carotenóides também ajudam a activar o sistema imunitário, melhorando as defesas do organismo, tendo efeitos benéficos sobretudo ao nível das infecções respiratórias e nas gripes. Já o diospiro, um fruto adocicado, rico em açúcar,  tem muita vitamina A e B, e sais minerais (ferro, fósforo e cálcio). A goiaba, com um alto teor de vitamina C, também se destaca por ter vitamina A, B1 e os sais minerais (fósforo, ferro e potássio) que auxiliam no combate às infecções, a minimizar a tosse e os efeitos das diarreias.

IMPORTANTE: NÃO ESQUECER A HIDRATAÇÃO

No e-book publicado pela Faculdade de Ciências de Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), as recomendações para o planeamento dos cuidados a ter com a alimentação em tempo de gripe são claras: Reforçar as defesas naturais do organismo através de alimentos que simultaneamente auxiliem na hidratação. A água, as tisanas, a sopa e a fruta, de dose, ao natural e em sumos, evitam que o corpo desidrate, ajudando na recuperação do doente. No caso da fruta e dos sumos, a mais valia também se estende ao reforço do sistema imunitário por via das vitaminas (A, complexo B, C e E) e dos minerais (zinco, ferro, selénio e cálcio).

Mais do que nunca, MAIS VALE PREVENIR DO QUE REMEDIAR! Quando integrada numa alimentação variada e equilibrada, a fruta ou dose de fruta ou sumo, desempenha um papel essencial e eficaz na promoção da saúde. Ou seja, reforçar diariamente as defesas do organismo, com uma alimentação variada e equilibrada, uma hidratação adequada e com a prática de actividade física está na génese de um sistema imunitário mais resistente às infecções. Pequenos gestos que, na hora das doenças, podem fazer a diferença entre uma simples gripe ou uma grande gripe.

Alexandra Bento
Nutricionista

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário