Sexualidade

Descubra o que as mulheres querem (realmente) ouvir

ouvir

Descubra o que as mulheres querem (realmente) ouvir
Quando uma mulher lhe pergunta se gosta de uma determinada roupa, na verdade ela não acha que tenha casado (ou namore) com um completo expert em moda (a não ser que realmente o seja mas, convenhamos, a probabilidade é mínima). O que ela quer é que lhe diga que é linda.
Solange Cosme, (sapato nº39) (www.expresso.pt) .Lembro-me que uma das primeiras lições que aprendi no curso de comunicação foi uma frase que uma professora me disse e nunca mais me esqueci: O problema da comunicação não está no receptor mas sim no emissor. Os outros entendem-me sempre bem, sou eu que tenho de me esforçar para me fazer entender, se quiser passar correctamente a mensagem. Isto aplica-se muito bem à comunicação (dificílima!) entre homens e mulheres.

Nesta altura, dois dos três homens (já estou a ser optimista) que se dão ao trabalho de ler o que eu escrevo aqui, devem estar a pensar "Olha-me para esta! Esforçar-me ainda mais? Eu já faço tudo o que posso! Eu não tenho a culpa que as mulheres peguem em tudo o que eu digo e que a única coisa que entendam seja o-que-tu-queres-dizer-é-que-estou-gorda. Eu bem me esforço mas nunca sei o que elas querem ouvir!".

Ok, verdades, ou não, à parte, eu como sou vossa amiga (na verdade não sou, mas também não o sou dos 500 amigos do Facebook e falo com eles), vou ajudá-los a fazerem-se entender às mulheres. É que na verdade nós não somos assim tão complicadas! Bem, talvez um bocadinho, mas isso é só porque a nossa linguagem é naturalmente mais desenvolvida do que a dos homens, o que por vezes (muito raramente, mas acontece) provoca em nós a necessidade de usar um processador avançado para descodificar o que se passa à nossa volta, e o mesmo tenha um bug no sistema que ligue o output o-que-tu-queres-dizer-é-que-estou-gorda ou a versão mais avançada, um upgrade 2.0 do anterior, chamado tu-estas-a-dizer-que-já-não-me-amas que faz com que o interface entre os periféricos homem-mulher não se dê da melhor forma e entrem em conflito e provoque uma desfragmentação da relação (estão a ver? Eu também estou a tentar fazer-me entender aos homens usando a linguagem deles! Daqui a nada, lá mais para a frente, já uso umas analogias ligadas ao futebol. Isto está a correr bem…).

Bem, vamos ao que interessa porque eu tenho mais que fazer (e nada de piadinhas de "tens é de ir passar a ferro" pois eu hoje estou a ser vossa amiga!) e para além disso tenho me despachar antes que alguma mulher entre no blogue e me mande fuzilar.

Peguem num caderninho – pode ser daqueles de capa preta para os machos não acharem que isto são "mariquices", na caneta, e sentem-se confortáveis pois isto vai ser doloroso.

Mas vai valer a pena!

Pergunta da mulher: Achas que devia levar este vestido?

Resposta do homem: Sim. Ficas linda com esse vestido!

Explicação: Não deixe margem para dúvidas. Nunca, atenção NUNCA diga "Sim… está ok" com um tom duvidoso. Isso só vai fazer com que provavelmente quando chegar para jantar já tenham fechado a cozinha do restaurante.

Atenção, nunca responda nada do género "Tu sabes que eu não percebo muito dessas coisas", ou pior ainda "Tu ficas bem com qualquer coisa". Quando uma mulher lhe pergunta se gosta de uma determinada roupa, na verdade ela não acha que tenha casado (ou namore) com um completo expert em moda (a não ser que realmente o seja mas, convenhamos, a probabilidade é mínima). O que ela quer que lhe diga é que ela é linda. E a segunda resposta é a pior de todas pois o que ela vai interpretar é "Quero lá saber como tu te vestes, pois eu vou passar o jantar todo a olhar para a tua amiga boazona". Mesmo que isso seja verdade, convém não o dar a entender pois a probabilidade de chegarem a sair para jantar é drasticamente reduzida.

Já agora, há uma variante muito interessante desta pergunta que é "Achas que deva levar esta vestido OU ESTE?". Não se deixe enganar. Aponte um qualquer e siga as instruções acima. Você é homem, sabe exactamente o que é que quer e o que gosta de ver na sua mulher. Nós gostamos de assertividade e liderança. Se ela ainda insistir (puxa, que a sua namorada é mesmo…impaciente…), "Porquê este? Não me gostas de ver com aquele? A semana passada usei-o e disseste que estava muito bem!" mantenha-se firme (nunca duvide!) e diga "Adoro, mas hoje em particular acho que vais ficar deslumbrante neste". Não se deixe enganar! Ela gosta dos dois vestido (senão não os comprava), está só a tentar apanhá-lo na curva! (É triste a verdade nua e crua, mas nós mulheres conseguimos ser muito maquiavélicas…). Tenha medo. Muito medo.

Pergunta da mulher: A nossa vizinha da frente é mesmo gira, não é?

Resposta do homem: É gira, mas não é nada de extraordinário!

Explicação: É óbvio que a vizinha da frente é um espanto e, mesmo que tente, não consegue desviar o olhar quando ela passa. Isto não quer dizer que vá trair a sua mulher, mas se a sua mulher reparou, claro que você também repara (não se preocupe que a sua mulher também se baba pelo George Clooney). Agora, o que nunca pode dar a entender é isso mesmo. É que as mulheres são muito sensíveis com estas coisas. Não diga que não tinha reparado se era gira ou não (muitos homens usam esta técnica mas dão-se mal) é que a sua mulher não é burra e obviamente que irá perceber que é impossível não ter reparado na vizinha e a dedução lógica é de que "Se até me mentes em relação a isto então deves andar a trair-me com ela e "tu-estas-a-dizer-que-já-não-me-amas". Mas também não se entusiasme e não responda rápido de mais "Sim, é muito gira, um avião"… é que provavelmente vai dormir no sofá. E com razão. Toma! Não se esqueça: Extraordinária é a sua mulher senão não tinha casado com ela!

Pergunta da mulher: Achas que estou mais gorda

Resposta do homem: Gorda? Claro que não!

Explicação: Ok. Esta é a pergunta para um milhão de euros. Aquela que vai decidir o vosso futuro, a vossa casa, os vossos filhos, as flutuações na bolsa de Nova Iorque, o degelo dos glaciares, a demissão ou não do Sócrates do governo e se o Sporting será campeão no próximo ano (vêem? vêem? Eu disse que ia falar de futebol!).

Nunca, absolutamente NUNCA diga a uma mulher que ela está gorda quando ela vos pergunta.

Quando a mulher faz este tipo de pergunta é porque normalmente se sente altamente insegura e precisa de remediar isso rapidamente. Para perceber melhor este efeito, fiz um teste muito científico e exaustivo com um número alargado de mulheres (na verdade foram só com 2 amigas, ali enquanto tomava o pequeno almoço mas, no meu mundo, é representativo) e cheguei à conclusão que, quando uma mulher se sente insegura com o seu corpo tem 3 opções para resolver isso (ninguém pensa nisto conscientemente, mas segundo o meu teste exaustivo é assim que funciona):

a)Tenho de ir mais ao ginásio

b)Tenho de deixar de comer bolas de Berlim

c)O meu marido tem de me dizer que sou uma brasa

Ora, convenhamos… a primeira demora muito tempo a ter resultados e é uma canseira, a segunda é muito dolorosa e traz-nos sentimentos de culpa e, muito embora no fundo nós saibamos que são as únicas válidas e as únicas que nos vão impedir de ficar gordas, optamos quase sempre pela terceira, assim como uma espécie de penso rápido só para ajudar agora a sentirmo-nos melhor e assim ter força suficiente para deixar de comer as bolas de Berlim e passar ir ao ginásio.

E não custa nada pois não? Mesmo que ela esteja gorda, e ache que ela precisa mesmo de fazer dieta ou exercício físico, pode dizer-lhe isso (ou mostrar-lhe) noutra altura, e não quando ela se sente mais frágil! É assim uma espécie de solidariedade entre o casal! Ou acha mesmo que ela também ainda não reparou que você já está a ficar com uma barriguinha?

Por hoje temos de ficar por aqui.

Agora não vão dizer às mulheres todas que eu vos contei isso para não ser acusada de traição! Aviso já, se disserem, eu nego tudo até à morte. E olhem que eu tive treinos militares para isto também.

 
in http://aeiou.expresso.pt/

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário