Uncategorized

Com rara amnésia, mulher de 32 anos acorda pensando ter 15

Ao acordar em um dia normal de 2008, Naomi Jacobs constatou que havia esquecido nada menos que 17 anos de sua vida . Enquanto seu corpo aparentava a idade de uma mulher na meia idade, sua cabeça era de uma adolescente 15 anos. Ela não reconhecia o seu físico e muito menos o filho de 11 anos. Naomi Jacobs foi atingida por um tipo raro de amnésia. Segundo os médicos, ela sofreu um choque, provavelmente gerado por estresse, no qual seu cérebro se fechou apagando parte de sua vida. “Era como se eu tivesse dormido em 1992 como uma garota atrevida e auto-confiante de 15 anos e acordado como uma mãe solteira de 32 anos”, disse ao jornal inglês Daily Mail. Ao acordar ela ficou chocada com evolução das coisas, Google, You Tube e Facebook eram novidades. Ela relatou que certa vez cuspiu o chá que bebida ao ver seu filho interagindo com a TV, como se fosse um computador. Logo que perdeu suas memórias, Naomi ficou petrificada. “Eu só queria minha mãe. Não conseguia entender ir para a cama numa noite e acordar em outro século”, relatou. Uma das coisas que mais chocou Naomi foi o fato de ter um filho, quando o menino a chamou de mãe ela simplesmente começou a gritar. “Eu não sabia quem ele era, não achava que ele fosse muito mais jovem do que eu, certamente não me lembrava de dar à luz. Mesmo assim, cheguei a conclusão que tinha que construir um novo relacionamento com ele, eu não queria que ele se ficasse confuso”, disse. Recuperação A recuperação de Naomi foi lenta, as memórias mais recentes voltaram primeiro. O que ajudou muito no tratamento foi o fato de sempre ter guardado revistas e jornais antigos, assim como ter diários de sua infância. Tais registros foram fundamentais para que o cérebro “encontrasse “as memórias. “Usei meus diários para questionar as decisões que havia tomado na vida – por que eu estudei psicologia, por que era uma mãe solteira – e isso me ajudou a entender e a lembrar”, disse Naomi Naomi contou com a ajuda do melhor amigo e da irmã, que lhe explicaram fatos da vida atual como a guerra ao terror e os ataques às Torres Gêmeas nos Estados Unidos. Após três anos ela já recuperou a maior parte de sua memória e hoje busca realizar o sonho de escrever um livro.

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário