Eu, Tu e os meus sapatos

casa.escritório.hospital em loop

São 7h30.

Rewind.

O despertador dele tocou. O meu também. Snooze nos dois.

São 7h21 e ouvimos três fungadelas duas portas ao lado. Ele levanta-se e vai apanhar o diabrete.

São 7h30. O gordo mama. O mais velho está no duche. Eu tenho um olho aberto e escrevo este texto.

A Maria está há dois dias no forró com a tia e a prima. Se eu deixasse, ficava por lá o resto do mês.

[A minha mãe está internada por motivos pouco simpáticos. Não que se costume ficar internado por bons motivos, mas desta vez é uma situação um bocadinho mais chata. E nós já conseguimos entrar (sem tropeçar) neste loop da nossa vida casa.escritório.hospital. Não, não estamos debaixo de água. É que isto é como saltar à corda. Nunca se esquece.]

O gordo acabou de mamar. Vou tomar um duche e ele gatinha pela casa-de-banho enquanto o pai se arranja. Tomamos o pequeno-almoço. A minha sogra chega. O diabete sorri.

[Ontem à noite fiz uma vídeo chamada para o gordinho ver a minha mãe. Estava ao meu colo. Viu a avó e desatou a chorar. Olhava para o telemóvel, esticava as mãos para ele e enfiava a cara no meu regaço a chorar. Repetiu. Uma. Duas. Três … Ver artigo completo no Blog

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário