Fashion & Style Trends

A volta dos moletons

moleton

moletonAté agora, o moletom era visto como aquela roupa velhinha que a gente só usa em casa, ou o casaco que a menina leva para escola. Mas agora os moletons estão nas passarelas, ditando a moda outono-inverno. Como se deu essa volta do moletom ao universo da moda? Agora o tecido está não só em casacos, mas até mesmo em vestidos, saias, blusas! Por que a volta do tecido? Praticidade, conforto? Este inverno está muito mais maduro e interessante que a estréia na última temporada. Menos afetado, é verdade. Mas nem por isso chama menos atenção – afinal, o que sempre marcou a identidade desta trupe de criadores não era a afetação, mas seu apuro estético.
A silhueta agora é larga, jogada, até um bocado mulambenta. Daí que eles vêm com algumas das melhores modelagens inovando o velho e bom moletom – em sarja ou moletom – e arrasam nos tricôs jogados sobre o corpo, em suéteres e casacos. A estamparia cuidadosa também chama a atenção: dos grafismos africanos à lindíssima “aurora boreal” – em branco manchado e em verde fluo até chegar ao arquitetonismo surreal, contrariando a delicadeza dos vestidos do verão, os estilistas pensaram em uma coleção baseada na construções déco. Pense em dois prédios nova-iorquinos, que são os melhores exemplos para as cores e formas desta temporada: a entrada do Empire State Building e a cúpula do Chrysler Building – daí o brilho metalizado do lamê, a combinação prata + ouro + preto e as formas geométricas eis aí a nova cara o antigo moletom.

Dando sequência à utilização da mão-de-obra preciosa que os estilistas conseguiram com a cestaria, o macramê e as franjas de outras coleções, apareceram vestidos tipo tubo, com trama quadriculada, que fazem referência à aglomeração das janelas dos prédios das grandes metrópoles. O resultado obtido é preciso, absolutamente reto e simétrico.

Outra série interessante é a das calças cenoura, que recebem recortes de tecidos em formas que lembram os traços déco de objetos como bules e xícaras, acompanhadas de blusas com uma aba/capa que dá movimento à roupa. Tem roupa para a noite também: tubos recheados de minifranjas metalizadas lembram o jazz e outros vestidos, mais fluidos, cinza ou vinho, ganham plaquetas plásticas como adorno. Falando em adorno: maxi-multiacessórios enfeitaram as modelos, assim como os sapatos com detalhe metálico imitando abas articuladas.

2) Como usar o moletom? Com que acessórios (cintos, sapatos, brincos, pulseiras) os casacos, vestidos e outras peças de moletons podem ser combinados? (se você tiver imagens para ilustrar, seria ótimo!)

A modelagem será sempre elaborada, cheia de dobraduras, arrepanhos, pregas, franzidos e detalhes assimétricos. Calças macias, tops, blusas, saias e muitos vestidos, sempre muito elaborados e cheios de interferências. É um trabalho que cresce muito quando tem como matéria prima tecidos melhores.
Estas peças, com cara de vanguarda chegaram para serem usadas no dia a dia, com o conforto de não amassar e te manter aquecida, mas nem tente reciclar seus modelitos antigos do armário, a reedição do moletom foi tão extraordinária que o correto seria rebatizá-lo com um novo nome.
Este tecido já é espesso o suficiente não tendo, portanto indicação do uso de cintos em sua produção.
Para acompanhar estas peças indico Botas cano longo ou modelos Oxford como da foto abaixo:
 Priscila darolt

3) Como aproveitar as estampas dos moletons? Devemos preferir os lisos ou podemos optar por estampas?

Nervuras, nervuras, nervuras
As estampas destes novos moletons serão na verdade grafismos formados a partir de um jogo meticuloso de costuras e recortes trabalhados nos tecidos e dando-lhes texturas mil.
As peças em sua maioria têm estrutura, pois são feitas de pedaços que se juntam em forma triangular. E têm movimento, ainda que rígido, porque são nervurados à exaustão.

Os estilistas pensaram em um inverno com temperaturas indefinidas – bem características dos tempos de hoje em que faz calor pela manhã, frio na hora do almoço, chove à tarde e volta a fazer calor à noite. E o paradoxo escolhido pelos estilistas para exemplificar essas mudanças climáticas foi unir o Havaí com o Alasca. O resultado é uma coleção em tons que vão dos neutros aos muito escuros pincelando tons quentes e vivos.
O afastado do corpo se consegue de modo curioso. Eles não se limitam a fazer ombreiras, mas tentam levantar o pano na altura das omoplatas, do antebraço, do punho, buscando novas possibilidades para exercitar a modelagem de jaquetas, principalmente. No geral, as produções obedecem a formula calça de gancho baixo + top leve, todo trabalhado na moulage.

4) Que outras texturas / tecidos estão sendo aliados ao moletom para deixar as peças mais descoladas?

Cetim, lã, sedas, tafetás ou couro.
Alguns estilistas ganharam muitos pontos ao experimentar no campo dos tecidos e materiais. Daí vem coletes pesadões superestilosos com colagem de nylon e borracha, os momentos de seda com aço inox e às incríveis peças levinhas e transparentes, num efeito meio lusco-fusco.
Na roupa, a história é contada com peças de tecidos tecnológicos e adornos artesanais, como o crochê, que é aplicado de forma geométrica, sem romantismos, nas peças.
Tem náilon também, que deixa meninos e meninas atualizados com peças como o macacão de calça bufante e a jaqueta de gomos – e dá-lhe preto total.

4) E as cores?

O preto deu o tom do frio nas passarelas, e não o branco das neves.
A cartela de cores parece ter saído mesmo de uma penteadeira ou de um canteiro de obras. Começou com um champanhe, passou por tons de pele e foi colorido por um azul metalizado (tal qual uma sombra). Algumas peças tiveram toques rosados que lembravam um blush esfumado. Cinza e preto fecharam o desfile.
Difícil definir um padrão para esta estação, as cartelas de cores foram enumeras e variadas desde Preto, branco, cinza e pontos de cor forte (pink, vermelho, laranja, amarelo) até
Cor-de-pele, rosa, lilás, roxo e azul tomam ares românticos e frágeis perto das formas arrojadas e afastadas do corpo.

5) Em que situações peças de moletons podem ser utilizadas? Elas podem ser tanto básicas, para o dia-a-dia, quanto legais para uma saída à noite com as amigas / namorado? Poderia dar exemplos de combinações / looks? Como montar looks estilosos usando moletom?

O moletom é um verdadeiro coringa quando usado de forma esportiva e descolada, a pessoa deverá ter uma certa identidade “avant guard” para encaixar-se bem neste estilo.

Bia Kawasaki – consultora de moda e imagem pessoal.
bia@biakawasaki.com.br  
tel (11) 9652-6048
Especialista Portal aMulher.com

Sobre o Autor

aMulher

aMulher

A equipa de aMulher.com

Deixe o Seu Comentário